sábado, 10 de dezembro de 2011

Lições Bíblicas Juvenis — As sutilezas do satanismo

O satanismo possui vários modelos, também pode ser dividido em satanismo tradicional e satanismo moderno. O tradicional é marcado por grupos e reuniões secretas, além disso, está associado a magia negra, ritualismo e culto ao diabo.

O precursor do satanismo moderno foi Anton Szandor La Vey. Ele se esforçou no estudo no ocultismo e deu início a reuniões para difundir suas ideias a respeito de bruxaria e sexo. Ficou conhecido ao batizar sua filha de três anos em ritual satânico e dirigir funerais de membros de sua igreja. Fundou sua igreja, Church of Satan (Igreja de Satanás), em 1966, chegando a rapar seu cabelo em um ritual. Três anos depois, em 1969, La Vey escreve a Bíblia Satânica, que contém instruções, observações sobre rituais e práticas que serviram para fundamentar sua igreja.

O satanismo tem sido amplamente divulgado através da TV, internet, músicas, etc. Um das principais formas de envolvimento com o satanismo é a música, através das bandas metálicas, principalmente as de death metal. As músicas despertam a curiosidade e, então, por meio da internet, um compromisso com o satanismo é firmado. Os filmes também são um meio de divulgação: La Vey disse que o filme "'O Bebê de Rosemary' foi o mais bem pago comercial em benefício do satanismo desde a inquisição". Um alto sacerdote da Primeira Igreja de Satanás em Salém, EUA, disse acerca do filme "Harry Potter": "Harry é um enviado dos deuses para a nossa causa".

O satanismo de La Vey possui nove pontos básicos conhecidos também como As Nove Afirmações Satânicas:


1. Indulgência em vez de abstinência. O satanismo moderno afirma não crer em qualquer divindade, mas que o homem deve ser exaltado. A Associação Portuguesa de Satanismo (APS) declara: "Para o Satanista, deus, o diabo, anjos e santos não passam de fragmentos da personalidade de cada um. (…) O Satanismo não é a adoração do diabo ou uma versão oposta ao Cristianismo, mas sim a exaltação do 'Eu'." A busca pelo prazer é uma marca do satanismo, ele prega tolerância e que o importante é não se privar do que te dá prazer.

Devemos rejeitar as obras da carne, que são agradáveis ao homem carnal, porém são desaprovadas por Deus. Vamos seguir o exemplo de Moisés, que rejeitou "usufruir prazeres transitórios do pecado" (Hb 11.25). Sim, é um prazer transitório, que logo passa. O melhor é ser transformado pelo Espírito de Deus (Gl 5.22,23) e estar na presença de Deus, onde há plenitude de alegria, e na sua destra, prazeres eternos (Sl 16.25).

2. Existência vital. Segundo a APS, "Não lhe é exigido nada além de que viva a sua vida o melhor que puder, porque não sabe se vai ter uma segunda oportunidade". A Bíblia afirma que "aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo" (Hb 9.27). Há uma eternidade após esta vida, contudo onde passaremos esta eternidade será decidido por qual caminho escolhemos nesta vida: o estreito ou o largo (Mt 7.13,14). Somente Jesus Cristo é o Caminho que conduz a vida eterna. O caminho pecaminoso conduz à perdição e à morte (Pv 16.25; Rm 6.23).

3. Conhecimento sem limites e não auto-ilusão hipócrita. Satanistas veem a religião, incluindo o Cristianismo, como uma forma de auto-ilusão hipócrita. Quem possui a Cristo não está iludido ou enganado, mas nós "sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna" (1 Jo 5.20). Temos a certeza que passamos da morte para a vida: "Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida" (Jo 5.24).

4. Bondade apenas para os que são merecedores e 5. Vingança e não dar a outra face. Ao ser atingido, a reação do ser humano é a retaliação, dar o troco. A chamada lei de talião no Antigo Testamento — "olho por olho, dente por dente" — evitava vinganças injustas. Mas o Senhor Jesus nos mostrou que seus seguidores praticam a renúncia. Renunciar, segundo o Dicionário da Bíblia de Almeida, significa "deixar para trás"; "esquecer os interesses próprios". Realmente, quando alguém entrega sua vida a Jesus, ela é transformada e muitas coisas são deixadas para trás, incluindo o ódio e o sentimento de vingança contra o próximo. Cristo ensina-nos que não devemos retribuir o mal com o mal: "não resistais ao homem perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra" (Mt 5.39).

Uma das regras do satanismo é: "Se um convidado te incomodar no teu ambiente natural, trata-o cruelmente e sem misericórdia". Porém está escrito: "Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos por fazer o bem perante todos os homens; se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos homens" (Rm 12.17,8). Ainda que muitos pratiquem o que é mau diante de Deus, "Amado, não imites o que é mau, senão o que é bom. Aquele que pratica o bem procede de Deus; aquele que pratica o mal jamais viu a Deus" (3 Jo 11)

6. Ser responsável apenas com os responsáveis e não preocupação com vampiros psíquicos. O satanismo produz a individualidade. Seus adeptos procuram estar cada vez mais preocupados consigo mesmos e esquecendo, desprezando o próximo. Mas nós devemos amar nosso próximo como a nós mesmos — amando não só de palavras, mas por obra e em verdade (1 Jo 3.18).

7. O homem é apenas mais um animal. O homem é a criação de Deus feita à Sua imagem e semelhança, mas que teve essa imagem deformada pelo pecado (Gn 1.26).

8. Todos pecados podem ser cometidos, uma vez que que todos eles conduzem a gratificação física, mental e emocional. Veja as obras da carne: adultério, prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas (Gl 5.19-21). Agora veja o fruto do Espírito: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança (Gl 5.22). Qual dos dois, obras da carne ou fruto do Espírito, proporcionam verdadeira alegria, um prazer duradouro?

9. "Satan tem sido o melhor amigo que a Igreja jamais teve, já que a manteve em funcionamento todos estes anos". O diabo tem lutado contra a obra de Deus, investido contra a Igreja de Cristo, porém temos a certeza de que o Senhor Jesus Cristo está sempre guardando sua Igreja das ciladas do inimigo. O próprio Jesus disse que as portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja (Mt 16.18).

A Igreja não pode ser derrubada ou derrotada, pois está edificada em Jesus Cristo (Ef 2.20). "Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo" (1 Co 3.11). Se Jesus é o fundamento, este fundamento pode cair?

"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais" (Ef 6:11-12)

Marco Antonio da Silva Filho

Também disponível no Portal ADALAGOAS

Referências

Josh McDowell e Don Stewart. Entendendo o oculto;

Revista Defesa da Fé. Ano 5, nº 30;

http://www.apsatanismo.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário