sábado, 29 de outubro de 2011

Lições Bíblicas Juvenis — Os engodos da ufologia

"E não quero que sejais participantes com os demônios" (1 Coríntios 10.20)

O primeiro registro moderno de um "fenômeno" dos OVNls ocorreu em Washington, EUA, em 1947. Desde que um homem de negócios contou ter visto algo semelhante a um "pires" voando, centenas de milhares de pessoas em todo o mundo anunciaram suas próprias visões de objetos voadores não identificados. A palavra "ufologia" vem da sigla UFO (Unidentified Flying Objects), que corresponde a OVNI ("Objeto voador não identificado"). A ufologia é a área que estuda a possível existência de seres em outros planetas e galáxias.

A Bíblia apoia a ufologia? Certamente não apoia. A seguir, estão alguns motivos:

a) Antes de Deus criar os seres vivos narrados em Gênesis 1, não há referências a outros seres além dos anjos bons e maus. — "No princípio criou Deus os céus e a terra" (Gn 1.1). Antes de Deus criar céus, mares, terra seca, vegetação, sol, lua, pássaros, peixes, animais terrestres, o homem e a mulher, não vemos base bíblica para afirmar que, além dos anjos (de Deus ou caídos), foram criados outros seres em outros planetas.

Deus poderia ou não ter criado outros seres em outros planetas? Sim ele poderia. Porém, se ele assim tivesse feito, seria algo relevante e registrado nas Escrituras. A Bíblia diz que Deus criou a Terra para ser habitada: "Porque assim diz o SENHOR que tem criado os céus, o Deus que formou a terra, e a fez; ele a confirmou, não a criou vazia, mas a formou para que fosse habitada: Eu sou o SENHOR e não há outro" (Is 45.18). Ao contemplar outros planetas, não vemos outras formas de seres vivos.

b) Se houvesse mesmo ETs, a Salvação em Cristo deveria alcançá-los também — Há alguns "cristãos" que afirmam existir outros mundos habitados e que poderiam ter sido visitados também por Jesus. Dizem também que Jesus teria morrido em favor destes extraterrestres, para salvá-los. Entretanto, esta crença não está de acordo com a Palavra de Deus: Primeiro Cristo veio para tirar o pecado e virá segunda vez para aqueles que o esperam: "Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação" Hb 9.28). Um plano salvífico para outros mundos não tem base bíblica.

O apologista Norbert Liech apresenta o seu ponto de vista de modo muito interessante: "Deus nos informou acerca de detalhes muito exatos do futuro (por exemplo, acerca da volta de Jesus, detalhes acerca do fim deste mundo, como em Mateus 24 ou no livro de Apocalipse). Um dia o Universo será enrolado como um pergaminho envelhecido (Is 34.4; Ap 6.14). Com isso, se Deus tivesse criado seres viventes em outro lugar, Ele automaticamente destruiria a morada deles".

c) Muitas pessoas que dizem ter contato com alienígenas na verdade tiveram contato com demônios — "O próprio Satanás se transfigura em anjo de luz" (2 Co 11.14). Do mesmo modo que a Bíblia não admite que os mortos possam conversar com os vivos (como no espiritismo), não admite também a existência de alienígenas. Se algo sobrenatural acontece em qualquer destes casos — sessões espíritas e supostos encontros com ETs — pode-se concluir que isso é ocultismo e ação demoníaca.

d) As contradições da Ufologia  Normalmente, as visões de OVNIs ocorrem em locais desertos, sem nenhuma testemunha a mais. Os que veem OVNIs cometem, por muitas vezes, alguns equívocos tais como:

1 - Confusão com o planeta Vênus, este é o mais brilhante de todos os planetas e dá a impressão de que está rodando rapidamente no seu eixo.
2 - Balões meteorológicos.
3 - Meteoros.
4 - Aviões ou helicópteros.
5 - Parélio, isto é, mancha brilhante que aparece em um dos lados do sol
6 - A dificuldade que as pessoas têm em relatar aquilo que realmente viram, o que contribui para uma interpretação errônea e carregada de imaginação.
7 - Paranormalidade e hipnose, cheias de elementos ocultistas.
"Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos?" (Mt 7.16). O que estas "aparições" têm produzido? Pelos frutos conhecemos a árvore. As "aparições" de OVNIs  e ETs e os ensinos de quem nelas crê estão comprometidos com o ocultismo, que é condenado pela Bíblia.

No dia 28 de janeiro de 2011, 3 vídeos de um suposto OVNI em Israel foram divulgados. Todavia, logo foi desmascarado. Além do movimento da luz nos vídeos não ser em sincronia, em um dos vídeos foi utilizada uma imagem copiada da Wikipedia! Em outro dos vídeos também foi confirmado um fundo falso.

Muitas fraudes já foram confirmadas. Parece que vale tudo para provar a existência de alienígenas, até enganar.

e)As visões do livro de Ezequiel não se referem a ETs — Em 1935, Erich Von Daniken lançou o livro Erinnerungen an Die Zukunft (Recordações do futuro), ou, conforme título em português, "Eram os deuses astronautas?", no qual, ele faz uma apologia ao livro de Ezequiel. Mas faz uma confusão: ele interpreta visões celestiais como visitações extraterrestres!

Lançando mão da visão de Ezequiel, o autor do livro "Eram os deuses astronautas?", procurando simular uma visitação dos extraterrestres, tece o seguinte comentário: "Quem falou com Ezequiel? Que espécie de seres eram? 'Deuses', segundo a concepção tradicional, certamente não eram, pois esses provavelmente não necessitavam de um veículo para ir de um local a outro. A nós, essa espécie de movimentação nos parece incomparável com a concepção de um Deus Todo-Poderoso". Sobre o motivo da visita dos astronautas, afirma: "Os 'deuses' falaram com Ezequiel e instaram para que doravante restaurasse a lei e a ordem na terra"

Márcio Souza comenta sobre Ezequiel 1 na revista Defesa da Fé: Qual foi a amplitude da visão? Uma visita dos astronautas? Em Ezequiel 1, lemos que o profeta estava no meio dos cativos e teve visões: "abriram-se os céus, e eu tive visões de Deus". O povo que estava com Ezequiel não teve as mesmas visões, logo não houve qualquer visitação de astronautas! "Os céus foram abertos". Então, a partir desse momento, Ezequiel passou primeiramente a ouvir a Palavra de Deus. Depois, ele continuou vendo a manifestação da glória de Deus. Os detalhes das visões de Ezequiel demonstram a realidade da presença de Deus. O povo cativo de Israel estava atribulado, mas foi revigorado pelas visões de Ezequiel, embora não tivesse vendo aquilo que o profeta contemplava.

Vários ufólogos rejeitam a Bíblia como um todo, contudo procuram alguns trechos para supostamente basear  suas crenças. No contexto geral das Escrituras vemos que os alienígenas são falsos, não dando margem para especulações. Mas, nós crentes, "sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna" (1 Jo 5.20).

Marco Antonio da Silva Filho


Também disponível no Portal ADALAGOAS

Referências

Revista Defesa da Fé. Ano 5. Nº 38.

Revista Defesa da Fé. Ano 8. Nº 53.

Nenhum comentário:

Postar um comentário