quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Livros apócrifos (1)

De Malaquias (cerca de 400 a.C.), a última voz profética do Antigo Testamento, ao advento de Jesus, houve uma suspensão da revelação divina que se desenvolveu na produção das Escrituras canônicas. Resultando a conclusão e delimitação do cânon hebraico. Segundo Josefo, historiador judeu da segunda metade  do século I d.C., isso aconteceu no reinado de Artaxerxes I Longímano, 465-424 a.C.

Definindo termos

Apócrifo: No grego clássico, a palavra apocrypha significava "oculto" ou "difícil de entender". Posteriormente, tomou o sentido de esotérico, ou algo que só os iniciados podem entender, não os de fora. No sentido religioso, o termo significa "não genuíno". Existem quatorze livros chamados apócrifos (quinze se a Espístola de Jeremias for separada de Baruque). Com exceção de 2 Esdras, esses livros preenchem a lacuna existente entre Malaquias e Mateus e compreendem especificamente dois ou três séculos antes de Cristo. Jerônimo, que viveu no quarto século, foi o primeiro a chamar de apócrifo esse grupo de livros.

Pseudepígrafes ou pseudepígrafos: Literalmente significa "falsos escritos". São composições religiosas escritas sob falsa alegação de autoria durante o período de 200 a.C. a 200 d.C., atribuídas a personagens notáveis do AT, como Adão, Enoque, Noé, Moisés, Sofonias, Baruque, etc. Diferentemente dos apócrifos, nunca foram aceitos por ninguém como canônicos. Este estudo não tem como foco a literatura pseudepigráfica, mas a apócrifa.

Cânon: A palavra kanon, do grego, originalmente significava um caniço ou vara de medir. Na realidade, indicava "aquilo que mede", ou seja, um padrão, norma ou regra; especificamente, "aquilo que é medido" por esse padrão ou norma. Os livros que foram medidos pelo padrão ou teste da inspiração e autoridade divina, sendo proclamados "inspirados por Deus", foram incluídos no "cânon".

Canônico: Que está de acordo com o cânon. Em relação aos 66 livros da Bíblia hebraica e evangélica.

Quais são os livros apócrifos?

São 10 livros e 4 acréscimos a livros. Após o Concílio de Trento, a Igreja Romana passou a aceitar onze ( 7 livros e os 4 acréscimos). A Igreja Ortodoxa grega mantém os 14 até hoje.

Os dez livros apócrifos são:
1 Esdras*
2Esdras*
Tobias
Judite
Sabedoria de Salomão
Eclesiástico
1 Macabeus
2 Macabeus
Baruque
A Oração de Manassés
 
*1 e 2 Esdras podem ser chamados também de 3 e 4 Esdras porque nas Bíblias de edição católico-romana o livro canônico de Esdras é chamado de 1 Esdras; o livro canônico de Neemias é chamado de 2 Esdras.

Os 4 acréscimos são:
Ester (a Ester, 10.4-16.24)
Cântico dos três santos filhos (a Daniel, 3.24-90)
História de Suzana (a Daniel, cap. 13)
Bel e o dragão (a Daniel, cap. 14)

Leia a segunda parte: Livros apócrifos (2)
 
Marco Antonio da Silva Filho

Um comentário:

  1. Esclarecedor.

    Parabéns, e obrigado, Reverendo!

    Lucas NevesEsclarecedor.

    Parabéns, e obrigado, Reverendo!

    Lucas Neves

    ResponderExcluir