terça-feira, 5 de julho de 2011

Uma resposta, com amor, às Testemunhas de Jeová

Há um tempo atrás — já faz mais de um ano —, recebi a visita de algumas Testemunhas de Jeová (TJ's). Uma senhora me perguntou se eu possuia a Bíblia. Então mostrei a minha Bíblia, já que estava lendo, um pouco antes de chegarem. "Você tem um tesouro em suas mãos!" — disse ela. A senhora pediu para que eu lesse um versículo (não tenho certeza, mas acredito que foi do livro de Isaías). Ela comentou um pouco e, no final, ela ofendeu a Trindade, dizendo que o Espírito Santo era apenas uma força ativa e não é Deus.

Procurei mostrá-la que a doutrina da Trindade é bíblica: "A Bíblia diz que o Pai é Deus — citei 1 Pe 1.2 —, diz que o Filho é Deus — citei Jo 1.1 e 1 Jo 5.20 — e que o Espírito Santo é Deus — fiz a leitura At 5.3,4. Quando Ananias mentiu, Pedro disse que ele mentiu ao Espírito Santo; disse que ele não mentiu aos homens, mas a Deus. E, ao mesmo tempo, a Bíblia mostra que há somente um Deus" — citei Dt 6.4. Outra senhora, então, disse: "Eu também pensava assim". A primeira senhora, antes de ir, me entregou uma revista A Sentinela, de outubro de 2009.

A revista tinha na capa a seguinte pergunta: O QUE É O ESPÍRITO SANTO? Logo pensei: "A pergunta não deveria ser essa, mas sim QUEM É O ESPÍRITO SANTO? Não sei se ainda possuo a revista, porém, salvei uma parte que me chamou a atenção tirando uma cópia. Veja o que o trecho apresentava:

Por que o espírito santo não é uma pessoa

A Bíblia compara o espírito santo com a água. Ao prometer bênçãos futuras para o seu povo, Deus disse: "Despejarei água sobre o sedento e regatos sobre o lugar seco. Despejarei meu espírito sobre a tua descendência e minha benção sobre os teus descendentes." — Isaías 44.3.
Quando Deus derrama seu espírito sobre seus servos, eles ficam'cheios de espírito santo'. Jesus, João Batista, Pedro, Paulo, Barnabé e os discípulos reunidos no dia de Pentecostes em 33 EC são todos descritos como estando cheios do espírito santo. — Lucas 1:15; 4:1; Atos 4:8; 9:17; 11:22,24; 13:9.
Pense no seguinte: Poderia alguém ser derramado ou 'despejado' em várias pessoas diferentes? Você diria que uma pessoa pode encher um grupo inteiro de pessoas? Isso não tem lógica. É verdade que a Bíblia fala de pessoas ficarem cheias de sabedoria, entendimento ou até de conhecimento exato, mas ela nunca diz que alguém ficou cheio de alguma pessoa — Êxodo 28:3; 1 Reis 7:14; Lucas 2:40; Colossenses 1:9...
...Fica claro então que o espírito santo não é uma pessoa.

Revista A Sentinela, outubro de 2009

Será que as TJ's estão realmente corretas? O que a Bíblia, realmente, diz sobre isso? 

"Se o derramamento do Espírito Santo (At 2.33; 10.45) fosse evidência contra sua personalidade, então o apóstolo Paulo também não seria uma pessoa, pois escreveu acerca de si próprio: mesmo que eu esteja sendo derramado como oferta de bebida... (Fp 2.17; 2 Tm 4.6 — Tradução Novo Mundo). Uma vez que o apóstolo Paulo obviamente é uma pessoa real, e pôde ser mencionado nas Escrituras como sendo derramado, então a mesma expressão, referindo-se ao Espírito Santo, dificilmente poderia ser usada como uma prova contra a personalidade do Espírito Santo. O fato de alguém ser ou estar cheio do Espírito Santo, ou revestido dele, não quer dizer que o Espírito Santo seja impessoal. A expressão encher a todos é aplicada em Efésios 1.23 a Jesus Cristo: será que, nessa citação, argumentam que Jesus é uma força ativa? Ainda, apresentando a mesma linha de argumentação da Sociedade Torre de Vigia, perguntamos: Como pode ser Jesus uma pessoa e ser alguém morada dele? Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada (Jo 14.23). Paulo declara: Meus filhinhos, por quem de novo sinto dores de parto, até que Cristo seja formado em vós (Gl 4.19). Como pode Jesus ser formado em alguém, sendo ele uma pessoa? Ainda em Gálatas 2.20, Paulo disse: Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim. Como as Testemunhas de Jeová explicam esse fenômeno? Negam também a personalidade de Jesus por causa disso? É óbvio que não! Então por que negam a personalidade do Espírito Santo, valendo-se do mesmo argumento? Negam essa verdade bíblica, porque não se preocupam em ensinar a Bíblia, mas de impor crenças peculiares". (Nota de estudo da Bíblia Apologética, do ICP. Recomendo-a todos que desejam, não só defender sua fé, como também evangelizar os adeptos de seitas.)


Marco Antonio da Silva Filho

3 comentários:

  1. Ola Marco!

    Graça e Paz!

    Vim conhecer seu espaço digital. Bom posts! A internet é um espaço precioso onde podemos falar de Jesus e discutir diferentes pontos de vista!

    Aproveitando, faço uma apresentação do meu blog:

    Genizah é um blog cristão diferente. Hilário e divertido, mas que não dispensa a seriedade na defesa do Evangelho. Uma mistura bem balanceada de humor, denuncia e artigos devocionais. No Genizah, você fica sabendo da última novidade do absurdário "gospel", mas também não falta material para inspiração e ótimas mensagens dos melhores pregadores. Genizah é um blog não denominacional apologético, com um time é formado por escritores, pastores, humoristas e chargistas cristãos.

    Aguardo sua visita. Vamos nos seguir!

    Abraços em Cristo e Paz!

    Danilo Fernandes

    http://www.genizahvirtual.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Danilo!

    Paz do Senhor!

    Obrigado pela visita e por seguir o blog. Conheço o Genizah há um bom tempo e sigo o blog, o twitter e mantenho amizade contigo no facebook!

    Gosto muito do Genizah! Ele já é salvo nos meus sites favoritos! Que Deus continue te abençoando!

    Marco Antonio

    ResponderExcluir
  3. Moral, Marquinho! Rs.

    Genizah, um dos meus favoritos também, por indicação sua há meses, lendo o Marco Antonio's Blog.

    Honra a quem tem honra, amigo.

    Bênçãos infindas!

    ResponderExcluir