sábado, 11 de junho de 2011

Lições Bíblicas Juvenis - Família, melhor com ela


A lição para juvenis deste fim de semana aborda o tema: "família". Qual a vontade de Deus para a família? Existe alguma família sem erros? Como ter uma família saudável? A Bíblia nos mostra respostas para todas estas perguntas.

O mito da família perfeita

Quando Deus criou a família, não criou-a para ser imperfeita. Mas o pecado causou isso (Gn 3). Não pode-se dizer que há famílias que são perfeitas. A realidade é que todos pecaram e carecem da glória de Deus (Rm 3.23). Somente Jesus foi "tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado" (Hb 4.15). É claro que existem muitas famílias saudáveis, mas também passíveis de erros.

Um exemplo: a vida de Jacó, filho de Isaque, neto de Abraão — chamado amigo de Deus (Tg 2.23). Parecia ter tudo para ser perfeita, mas não foi. Jacó convenceu seu irmão a vender seu direito de primogenitura (Gn 25.27-34). Enganou seu pai, Isaque, passando-se por Esaú, para receber a benção no lugar de seu irmão, e contou com a ajuda de sua mãe, Rebeca (Gn 27). Esaú passou a odiar Jacó (Gn 27.41). Depois, Jacó também foi enganado por seu tio: Labão entregou a Jacó, sua filha Lia (ou Leia) antes de Raquel, a quem amava (Gn 29.18-30). Sem falar no ciúme dos primos de Jacó, por causa de sua riqueza (Gn 31.1).

Pode ser que a sua família também passe por problemas, até muito sérios. Mas permaneça confiando em Deus e no seu poder. A Bíblia diz: "A casa dos ímpios se desfará, mas a tenda dos retos florescerá" (Pv 14.11). Você pensa que a vida de Jacó acabou em com tantos problemas familiares? Não! Jacó e Labão fizeram aliança (Gn 31.43-55). Também se reconciliou com Esaú, e teve um encontro com Deus (Gn 32).

Divórcio, mal necessário?

Deus criou o homem e a mulher, disse que o homem deixaria pai e mãe e se uniria a sua mulher, tornado-se os dois uma só carne. Jesus reafirmou isso: "De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem" (Mt 19.6). Deus criou a família, não quer que ela acabe. O divórcio só é aceito em caso de adultério (Mt 19.9).

O padrão bíblico de família

Mesmo não havendo família perfeita, é possível ter uma família saudável. Porém, é necessário seguir as orientações bíblicas para cada membro da família:

Esposas e mães

"As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor" (Ef 5.22). Quando a mulher é submissa ao marido, quando o obedece, a sociedade, que está se acostumando cada vez mais com um crescente feminismo, considera-a inferior. Mas isso não é verdade. Ser submissa ao marido não é motivo de vergonha, mas de honra, pois, do mesmo modo que o cabeça da mulher é o homem, o cabeça do homem é Cristo.

Além de ser uma boa esposa, a mulher tem de ser uma boa mãe. Sendo sempre sábia, pois assim edificará a sua casa (Pv 14.1).

Esposos e pais

"Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela" (Ef 5.25). É dever do marido amar sua mulher da mesma forma que Jesus amou a Igreja! Ele não deve só governar a sua família, mas deve fazer isso com amor. Isso só poderá ocorrer com a ajuda de Deus, pois Deus é amor (1 Jo 4.8).

O pai deve cuidar da vida espiritual da sua família, assim como Jó, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desviava do mal, que estava sempre preocupado com a vida espiritual de seus filhos (Jó 1.1-5). E, juntamente com a esposa, ensinar o caminho em que os filhos devem andar, para que, quando crescerem não se desviem dele (Pv 22.6). Amando os filhos, mesmo quando errarem (Lc 15.21,24), e corrigindo-os: "É natural que as crianças façam tolices, mas a correção as ensinará a se comportarem" (Pv 22.15, NTLH).

Filhos

"Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto justo" (Ef 6.1). Filhos, teus pais querem o melhor para você, por isso, obedeça-os. O livro de provérbios é cheio de conselhos para a família, especialmente aos filhos:

"Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensino de tua mãe" (Pv 1.8);

"Filho meu, guarda as minhas palavras, e entesoura contigo os meus mandamentos" (Pv 7.1);

"Um filho sábio alegra a seu pai; mas um filho insensato é a tristeza de sua mãe" (Pv 10.1);

"O que aflige a seu pai, e faz fugir a sua mãe, é filho que envergonha e desonra. Cessa, filho meu, de ouvir a instrução, e logo te desviarás das palavras do conhecimento" (Pv 19.26,27);

"Ouve a teu pai, que te gerou; e não desprezes a tua mãe, quando ela envelhecer" (Pv 23.22);

"O que rouba a seu pai, ou a sua mãe, e diz: Isso não é transgressão; esse é companheiro do destruidor" (Pv 28.24);

"O que ama a sabedoria alegra a seu pai; mas o companheiro de prostitutas desperdiça a sua riqueza" (Pv 29.3).

Quando a família segue os preceitos bíblicos,tudo fica melhor. Quando Deus está no controle da nossa família, podemos ter certeza que viveremos um relacionamento saudável.

Marco Antonio da Silva Filho

Referência:

Deus Fala à Família, SBB, 1997.


Também disponível no Portal ADALAGOAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário