quinta-feira, 2 de junho de 2011

Bíblia Sagrada — Conhecendo um pouco mais

A palavra “Bíblia” vem do termo grego biblia (“livros”), forma diminutiva de biblos (“livro”), denotando o papiro (tipo de papel da antiguidade que era extraído da entrecasca de uma planta aquática desse mesmo nome) ou o pergaminho. O papiro e o pergaminho são citados nas Escrituras em Jó 8.11 e 2 Tm 4.13.

A Bíblia possui 66 livros e é dividida em duas partes: Antigo testamento — 39 livros — e Novo Testamento — 27 livros. O AT foi escrito, quase completamente em hebraico, somente alguns trechos foram escritos em aramaico. O NT foi escrito em grego (koine).

Antigo Testamento

A Bíblia Judaica é formada apenas pelo AT, dividido em três seções: Torah (A Lei), Nebhiim (Os Profetas) e Ketubim (Os Escritos). Jesus citou essas três seções (Lc 24.44), onde Salmos representa os Escritos. Por conta de alguns grupos de livros serem contados como um só, a Bíblia dos judeus possui 24 livros.

O AT evangélico possui 39 livros, já o católico, tem 7 livros a mais, além de acréscimos a alguns livros. Os acréscimos no cânon católico são considerados apócrifos¹ pelos evangélicos.

Livros e seções do AT

Seções do AT
Livros do AT
Lei ou Pentateuco
Gênesis a Deuteronômio
Históricos
Josué a Ester
Poéticos
Jó a Cantares
Proféticos
Isaías a Malaquias

Novo Testamento

Seus 27 livros estão divididos em 4 partes — Evangelhos, Histórico, Doutrinários, Profético.

Livros e seções do NT

Seções do NT
Livros do NT
Evangelhos
Mateus a João
Histórico
Atos dos Apóstolos
Doutrinários
Romanos a Judas
Profético
Apocalipse

Divisão em capítulos e versículos

A divisão em capítulos foi feita em 1250, a de versículos, entre 1445 e 1551. O Antigo Testamento possui 929 capítulos e 23.214 versículos. O Novo Testamento tem 260 capítulos e 7.959 versículos. A Bíblia, no total, possui 1.189 capítulos, 31.173 versículos, 773.693 palavras e 3.566.480 letras.

Inspiração da Bíblia

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2 Tm 3.16,17).

Marco Antonio da Silva Filho

¹ A palavra apócrifo vem do grego apochriphos e significava escondido, impuro, espúrio (não legítimo). Em 1546, o Concílio de Trento, convocado pela Igreja Católica, oficializou definitivamente a inclusão, na Bíblia, de sete livros e quatro acréscimos aos livros canônicos, como seguem: Tobias, Judite, Sabedoria de Salomão, Eclesiástico, Baruque, 1 e 2 Macabeus. Acréscimos:ao livro de Ester (10.4;16.24); Cântico dos três Santos Filhos ao livro de Daniel, de (3.24-90); História de Suzana ao livro de Daniel (capítulo 13); Bel e o Dragão ao livro de Daniel (capítulo 14).

Referências:
Dicionário da Bíblia de Almeida. Barueri (SP): Sociedade Bíblica do Brasil, 1999;
Lições Bíblicas Juvenis, A atualidade da mensagem da Bíblia, CPAD;
Manual Bíblico Unger. São Paulo: Vida Nova, 2006;
Série Apologética, Vol. I, ICP.

3 comentários:

  1. Olá Marco Antonio, legal você trazer esta curiosidade para seus leitores para que possam conhecer um pouco mais da nossa regra de fé. Tenha um bom final de semana meu querido. Pa

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado, Rô! Que Deus continue te abençoando!

    A paz do Senhor!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, Deus continue te abençoando!!!

    ResponderExcluir