quarta-feira, 30 de março de 2011

Transformados pela Palavra de Cristo

Durante esta semana, ouvi uma frase que me impulsionou a elaborar este artigo. Disseram: "as palavras de Cristo não fazem diferença em ninguém". Então, olhei para a Bíblia e vi as próprias palavras de Cristo. Com isso, percebi que a palavra de Cristo transforma, sim, vidas, posso até citar exemplos:

Pedro: 
Um simples pescador, chamado por Jesus para ser um pescador, não de peixes, mas de homens (Mt 4.18,19). Aquele que por três vezes negou a Cristo (Mc 14.72), por três vezes disse que o amava (Jo 21.15-17).  No dia de Pentecostes, quando os discípulos de Cristo estavam reunidos e foram cheios do Espírito Santo, lá estava Pedro "pescando" quase três mil almas (At 2). Mais adiante, Simão, que era considerado um homem iletrado e inculto, falava com intrepidez, com isso, reconheceram que ele havia estado com Jesus (At 4.13). O que vemos na vida de Pedro? Uma vida transformada pela Palavra de Cristo! "A revelação das tuas palavras esclarece e dá entendimento aos simples" (Sl 119.130).

Paulo:
Fazia parte de um dos principais grupos religiosos existentes no judaísmo do tempo de Jesus: os fariseus (At 23.6). Estes transgrediam os mandamentos de Deus por causa de suas tradições (Mt 15.3), além de ordenarem e não cumprirem (Mt 23.3). Não esquecendo que muito se exaltavam (Mt 23.5-12). Paulo, também chamado Saulo (At 13.9), opunha-se a Cristo e seus seguidores, por conseguinte ele "assolava a igreja, entrando pelas casas; e, arrastando homens e mulheres, encerrava-os no cárcere" (At 8.3). Mas após ouvir a voz de Cristo (At 9.4,5), que o escolheu (At 9.15), Paulo, então, passou a pregar a Jesus, afirmando que este é o Filho de Deus (At 9.20). Paulo também foi transformado pela Palavra de Cristo! Se os fariseus se gloriavam, Paulo, então, passou a declarar: "longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo" (Gl 6.14). Enquanto os fariseus não cumpriam o que eles próprios mandavam, Paulo tornou-se um imitador de Jesus (1 Co 11.1), que não só ensinava, mas fazia também (At 1.1).

Certa vez, os fariseus, juntamente com os principais sacerdotes, enviaram guardas para prender Jesus (Jo 7.32). Os guardas voltaram sem Jesus. Quando foram indagados por não terem trazido aquele que oferecia rios de água viva, responderam: "Jamais alguém falou como este homem" (Jo 7.46; cf. Jo 7.38). A palavra de Cristo já transformou e continua a transformar muitas (muitas!) vidas. Saiba que passarão os céus e a terra, mas as palavras de Cristo permanecerão para sempre (Mc 13.31; 1 Pe 1.24.25).

"E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas" (2 Co 5.17).


Marco Antonio da Silva Filho


Continue lendo a segunda parte

Nenhum comentário:

Postar um comentário